Dia Mundial da Saúde Digestiva 2018

dia mundial da saúde digestiva

Hoje (29/05) é comemorado o Dia Mundial da Saúde Digestiva. De acordo com o calendário mundial de ações educativas da World Gastroenteroloy Organisation (WGO, ou Organização Mundial de Gastroenterologia, em português), o tema para 2018 será Hepatite viral, B e C. A data foi criada para alertar à respeito da importância do diagnóstico precoce e do tratamento adequado de doenças do aparelho digestivo. Por isso, todos os anos, a entidade escolhe uma doença ou distúrbio digestivo para informar sobre a prevalência, o diagnóstico, o manejo e o tratamento da enfermidade.

Nossa equipe de nutrição deu algumas dicas para cuidar bem da saúde digestiva. Confira!

“A má digestão é a causa de todo o mal”

A frase é de Hipócrates, grego considerado o pai da medicina. Por meio da alimentação e da digestão é que o alimento se transforma em nutrientes. Somente então estes nutrientes se tornarão acessíveis ao nosso corpo. Em outras palavras: tudo o que você come só está oficialmente “dentro do seu corpo” quando é absorvido pelo Trato Gastro Intestinal (TGI).

Daí a importância de manter o bom funcionamento de todo esse processo, que tem diversas etapas. Hipócrates, inclusive, pregava que alguns males são indicativos de falhas que podem estar acontecendo durante a digestão.

As dispepsias, como são conhecidos os desconfortos na região abdominal (azia, náusea, refluxo, inchaço, flatulência, saciedade precoce…) podem ser provocadas tanto pelo excesso quanto pela baixa produção de ácido estomacal. Ambos merecem atenção e cuidados médicos especializados para a correção do quadro.

 

A digestão

A primeira fase da digestão começa já na boca. A mastigação estimula a salivação e produção de enzimas, que começam a digerir o alimento ali mesmo, tanto mecanicamente quanto quimicamente.

E não precisa economizar na mastigação! O estômago não tem dentes e nenhuma outra forma de triturar os alimentos. As partículas maiores dão muito trabalho, o que pode acabar prejudicando o bom funcionamento do órgão.

 

Como manter a saúde digestiva em dia

Alguns alimentos como abacaxi, mamão e maçã podem ajudar a digestão, pois são ricos em enzimas digestivas que podem auxiliar aqueles que têm dificuldades para digerir proteínas, por exemplo. Já alimentos fermentados como o iogurte, o chucrute, o kimchi e outros similares ajudam a equilibrar a flora microbiana e a melhorar a absorção dos nutrientes.

Há ainda aqueles alimentos que podem ser usados para atrasar ou acelerar a digestão, como proteínas e fibras, respectivamente.

Já os alimentos ultraprocessados, como refrigerantes, bolos, salgadinho de pacote e temperos prontos têm um perfil nutricional desequilibrado. Os processos de industrialização podem atrapalhar o controle natural da saciedade, levando não só a uma sobrecarga do sistema digestivo como à obesidade associada ao aumento do consumo de alimentos.

Por isso, lembre-se sempre da regra: descasque mais e desembrulhe menos!

 

Com colaboração de Eliza Zulato, nutricionista do Inderma.

 

Comentários

comentários